quarta-feira, 2 de abril de 2014

Dicas para um bom Curriculum Vitae



O currículo é o seu cartão de visita. É um canal de vendas, por isso, é fundamental que seja claro e objectivo, adoptando a versão normalizada de modo a ser de fácil análise.

"Independentemente do 'layout' escolhido pelo candidato, os currículos devem acima de tudo ser objectivos, devendo ter idealmente entre uma a duas páginas", realça a consultora de recursos humanos RHMais.
Ana Bernardes, directora de recrutamento da Accenture Portugal, diz que "sendo o currículo e a carta de apresentação os primeiros contactos entre as empresas e o candidato, é fundamental que estejam bem estruturados e correctamente redigidos".

O que importa é o conteúdo. "Currículos coloridos ou com demasiada informação podem ser prejudiciais para o candidato", conclui a Accenture.

Evitar as tradicionais gralhas e erros é fundamental para não ser eliminado à partida.
Também é recomendável juntar uma fotografia e evitar informação desnecessária.

A directora de recrutamento da Accenture acrescenta ainda que devem evitar-se "informações desnecessárias e focar-se sempre nas qualificações mais adequadas à posição que está a candidatar-se". Para a RHMais, "o fundamental é demonstrar a correspondência clara entre as competências do candidato e a função a que se candidata".

O conhecimento de várias línguas, informática, percurso profissional ou de estágio internacional, competências técnicas diferenciadoras ou ainda participação em programas de voluntariado, são alguns dos factores valorizados pela Accenture.
Outras capacidades, como ser capaz de interagir e trabalhar em grupo são outros factores valorizados, num mundo cada vez mais exigente. "Atribuímos importância à capacidade de aprendizagem e à capacidade de trabalho em equipa, resolução de problemas, flexibilidade e adaptação à mudança", acrescenta a directora de recrutamento da Accenture Portugal.
Publicado no site: www.alertaemprego.pt